segunda-feira, 18 de março de 2013

ACUPUNTURA AUXILIA NA REEDUCAÇÃO ALIMENTAR



acupuntura é uma terapia milenar e vem sendo bastante indicada no complemente de outros tratamentos, um exemplo é na área de nutrição, onde muitos pacientes procuram por tratamentos para perder peso. Porem muitas vezes o tratamento se torna difícil devido ao quadro de ansiedade, estresse, compulsão por comida, irritabilidade, mau funcionamento do intestino, insônia, baixa estima, enfim uma serie de fatores que muitas vezes fazem com que o paciente desista do tratamento. A acupuntura vem com o objetivo de auxiliar a nutricionista, dando suporte para que o paciente elimine fatores que venham atrapalhar o tratamento.
 
Onde a acupuntura pode atua:
 Apetite:

A acupuntura regula "a vontade de comer" do paciente. Não há como controlar a fome, visto que essa é apenas um aviso de que o organismo necessita de energia para se manter. Porém, há pontos de acupuntura em que se faz a regulagem do apetite, que nada mais é que a vontade de comer além daquilo que seu corpo realmente necessita.
- Eliminação:
A constipação é comum em pessoas com excesso de peso. A acupuntura reeduca o sistema intestinal a eliminar as fezes regularmente.

-Compulsão   alimentar:          

A compulsão é ainda mais grave que o apetite voraz, pois o comedor compulsivo não só tem prazer em comer excessivamente, como também se sente culpado ao término de sua refeição. A acupuntura tem um papel importante nestes casos, pois equilibra os excessos.

-Qualidade do sono:

Uma pessoa que dorme mal, desequilibra todo o funcionamento do seu corpo, tornando-se ansiosa, estressada, irritada, mal humorada, gerando um péssimo contato interpessoal. A acupuntura tem um papel de resgatar a qualidade do sono do paciente bem como a sua capacidade de relaxar mesmo em situações adversas.

-Auto-estima:

A visão imaginária que o obeso faz de si não é das melhores. Seus padrões de estética são alterados e muitas vezes até mesmo diferenciados. Quando se olha no espelho, o obeso vê seu peso cerca de 30% a menos do que a realidade oferece. Sabe que está bem acima do seu peso ideal, mas acha que não está tão mal assim. A Acupuntura ajuda o paciente se ver como realmente esta e saber que precisa de ajuda.

-Ansiedade:

Toda pessoa que esta acima do seu peso quer perder em dias o que ganhou em anos. Se não for desta maneira esta pessoa acha que não vai funcionar e que não vale a pena continuar ou iniciar um tratamento. Pessoas obesas vivem ansiosas, dormem mal por terem a mente agitada e comem excessivamente como se a comida fosse acabar a qualquer momento.
 
A acupuntura age nos centros reguladores da ansiedade promovendo a mudança de dentro para fora. Com o tratamento da acupuntura, o paciente se mantém em níveis de ansiedade sob controle, e permite que dessa forma, possa controlar sua alimentação de forma saudável e até mesmo seguir com algum rigor a sua dieta.
É importante este trabalho multiprofissional, pois, obtemos maiores resultados satisfazendo nossos pacientes, reduzindo  o uso de medicamentos, bem como seus efeitos colaterais.

domingo, 6 de maio de 2012

Somente por hoje

1-Somente por hoje, serei feliz. Isso pressupõe que o que Abraham Lincoln disse é verdade, isto é, “que muitas pessoas são quase tão felizes quanto o resolvem ser”. A felicidade vem do nosso íntimo; não é uma questão de exterioridade.
2-Somente por hoje, procurarei ajustar-me às coisas como elas são, e não procurarei ajustar aos meus próprios desejos. Aceitarei a minha família, os meus negócios e a minha sorte como se apresentarem, ajustando-me a eles.
3-Somente por hoje, cuidarei do meu corpo. Exercita-lo-ei, tratarei dele, alimenta-lo-ei, não abusarei dele nem o esquecerei, para que ele seja um mecanismo perfeito sob o meu comando.
4-Somente por hoje, procurarei fortalecer o meu espírito. Aprenderei alguma coisa útil. Não serei um vagabundo mental. Lerei alguma coisa que exija esforço, raciocínio e concentração.
5-Somente por hoje, exercitarei a minha alma de três maneiras: prestarei um bom serviço al alguém sem que ninguém saiba. Farei, pelo menos duas coisas que não deseje fazer, como William James sugere, apenas como exercício.
6-Somente por hoje, serei agradável. Apresentar-me-ei o melhor que puder, vestir-me-ei o mais corretamente possível, falarei baixo, agirei cortesmente, serei liberal em minhas apreciações, não farei crítica alguma, não acharei nada errado, nem procurarei orientar ou corrigir ninguém.
7-Somente por hoje, procurarei viver unicamente durante este dia, sem tentar resolver de uma só vez o problema de toda a minha vida. Durante doze horas, posso fazer coisas que me aterrorizariam se tivesse de enfrentá-las durante toda a vida.
8-Somente por hoje, terei um programa. Escreverei o que espero fazer em cada hora. Talvez não o siga exatamente, mas, de qualquer modo, tê-lo-ei. Servirá pra eliminar duas pestes – a pressa e a indecisão.
9-Somente por hoje, reservarei meia hora tranqüila unicamente para mim – e repousarei. Nessa meia hora, pensarei em Deus, de modo a adquirir um pouco mais de perspectiva em minha vida.
10-Somente por hoje, não terei medo – não terei medo principalmente de ser feliz, de gozar o que é belo, de amar, nem de pensar se aqueles que eu amo me amam.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

CURSO DE CROMOTERAPIA



Que tal usar a influência das cores para beneficiar a sua saúde e dos demais?
O estresse da vida moderna, a correria do dia a dia, a megavalorização do “ter”, leva-nos a um desequilíbrio. Na busca de uma vida mais equilibrada, com a valorização do “ser”, através de momentos de paz e tranqüilidade, visando cuidar do corpo, dos sentimentos e pensamentos, em um nível que possibilite ter qualidade de vida e bem estar.
Com a Cromoterapia, isto é possível. A Cromoterapia é uma ciência que usa a cor para estabelecer o equilíbrio e a harmonia do corpo, das emoções e da mente.

Público: Profissionais em geral e pessoas interessadas.
Inicio: 28/04/12

Para maiores informações entrar em contato
no telefone: 19-96121178   ou     pat-flo@hotmail.com

segunda-feira, 2 de abril de 2012

LUZ E SOMBRA

                                                                       
Todos nós temos uma consciência dentro de nós. Quando a nossa consciência, o nosso espírito está iluminado, esse deus está dentro de nós, está exercendo e atuando em nós. E quando nossa consciência, nosso espírito está obscuro, esse demônio está exercendo, atuando e vivendo em nós.
Então, todos nós temos uma consciência que poderia atuar de uma maneira obscura ou de uma maneira clara, ou seja, nós temos momentos de clareza e de obscuridade. Por exemplo, quando estamos sendo pressionados e colocados diante de situações criticas e complicadas, às vezes conseguimos enxergar tudo com clareza, solucionar o problema sem nos alterarmos, agindo com serenidade e encontrando um bom desfecho que resulta em perfeita harmonia.

Mas há momentos em que isso não acontece e nós, diante de uma situação similar, reagimos com violência, apego, paixão e rancor. Nessa hora, nosso espírito não está iluminado e não conseguimos enxergar a situação com clareza, transparência e quietude porque aquele demônio está atuando dentro de nós.
Entretanto uma pessoa que esteja atuando sob o céu através do tao não tem seus demônios despertados, ou seja, seus elementos obscuros, seus sentimentos de apego, paixão, violência, rancor, etc. não são despertados.
“Não que seus demônios não sejam despertados, seu despertar não fere o homem” – isso significa que quando é despertado o lado obscuro de uma pessoa que segue o caminho do tao, esse seu lado obscuro não fere ninguém porque até ele se torna harmonioso.
Todos nós temos o yin e o yang dentro de nós e quando eles estão integrados e harmoniosos a pessoa se torna normal e natural. A partir desse momento os seus demônios deixam de ser e passam a ser apenas a obscuridade que existe dentro dela, da mesma forma que se o seu deus deixar de ser deus vai passar a ser apenas a claridade.
A claridade e a obscuridade são dois opostos complementares, como dizemos na aula do I Ching, então o demônio passa a ser a expressão excessiva, radical e desarmoniosa da obscuridade. Dessa forma, se a obscuridade não estivesse em excesso, mas em paz e harmonia, ela não seria o demônio, seria apenas a obscuridade.
Isso é o mesmo que a luz e sombra, fisicamente falando. A sombra é obscura, mas o excesso de sombra torna-se uma coisa perversa à qual damos o nome de demônio, da mesma forma que o excesso de luz também se torna uma coisa perversa.
Se nós tivéssemos apenas a luz, sem o seu complementar que é a sombra, nada sobreviveria. Se tivéssemos somente o dia, sem a noite, provavelmente todas as plantas e nós também estivéssemos mortos de secura. Então, nós precisamos tanto da sombra quanto da luz; tanto do calor quanto do frio.
O que Lao-Tzé está dizendo com essa frase é que aqueles elementos desarmoniosos chamados de demônios interiores ou exteriores, que não passam de uma manifestação excessiva de nossa energia yin, de nossa obscuridade interior, tornam-se harmoniosos quando seguimos o Caminho do Tao. Eles deixam de ser algo nocivo e passam a ser algo harmoniosos, proveitoso e benéfico.
Dessa maneira, vamos trabalhar tanto com a luz quanto com a sombra, com a claridade e a obscuridade, com o dia e a noite de uma maneira harmoniosa. Nessa hora, o sagrado e o mundano se tornam homem: o mundano deixa de ser uma expressão pejorativa, o sagrado deixa de ser distante e inalcançável e o homem passa a viver a integração do dois.
Por isso, basicamente, o taoísmo não incentiva uma separação radical entre as vidas espiritual e mundana. Pelo contrário, o taoísmo diz o tempo inteiro que a vida espiritual tem que ser vivida dentro do mundo em que vivemos, quando estamos trabalhando, quando estamos na fila do banco, na feira, no supermercado, dentro do nosso casamento, do nosso trabalho, na nossa convivência com as outras pessoas, em todas as coisas que fazem parte da nossa vida.
Se você separar o sagrado do mundano, o mundano vai se tornar o demônio e isso acontece com muitas religiões que colocam as coisas mundanas como diabólicas e demoníacas. Mas as coisas mundanas, de fato, só se transformam em demônios quando se separa o sagrado do mundano porque você vai estar querendo separar a luz da sombra, a claridade da obscuridade. Então, nessa situação, tanto a claridade quanto a obscuridade, por se tornarem extremas, vão se tornar perversas.
Tudo que está em torno de nós é mundano, então se o mundano estiver separado do sagrado, tudo que estiver à nossa volta vai passar a ser pecaminoso e demoníaco, enquanto o sagrado vai ficar distante e afastado de nós. Esse extremismo do sagrado, que como todo excesso também é perverso, torna-se uma espécie de autoridade inatingível e muitas vezes com características punitivas, agressivas, violentas e esmagadoras porque fica afastado e alto demais e assim a sua colocação torna-se difícil para nossa vida cotidiana.
Isso leva uma pessoa que esteja seguindo esse caminho espiritual a se debater o tempo todo entre dois extremos muito grandes, criando uma guerra dentro de si, ou seja: seu demônio começa a brigar com seu deus, sua luz começa a brigar co a sua sombra e ela termina esquecendo que a luz e a sombra, o dia e a noite, o consciente e o inconsciente fazem parte do mesmo núcleo, do mesmo universo.
Ela termina, então, se transformando numa espécie de bola de ferro que fica o tempo inteiro correndo entre os dois imas laterais – o positivo e o negativo: ora bate de um lado, ora bate de outro, até se tornar uma pessoa sofrida e exausta. De forma inversa, o taoísmo diz que a vida do homem precisa ser alegre, produtiva, leve, longa, sadia, harmoniosa e feliz.
Você deve viver cada instante sagrado, fazer de cada momento mundano da vida um momento sagrado, fazer da vida mundana uma vida sagrada e fazer com que o sagrado esteja em cada parte da sua vida mundana.
Aí o mundano deixa de ser mundano e passa a ser apenas a vida no mundo e o sagrado deixa de ser sagrado e passa a ser apenas o espiritual no mundo.
Dessa maneira, a vida em si passa a ser vida espiritual e o homem poderá retornar a viver a integridade, passa a ser um homem espiritual e não mais o homem material que quer existir separado do espiritual ou relutando contra o espiritual. 

Wu Jyh Cherng, Sacerdote Taoísta, Ordem Ortodoxa Unitária, Presidente da Sociedade Taoísta do Brasil
Trecho transcrito da palestra  sobre o Tao Te Ching